#1 TikTok Ads Spy Tool

A Better Way to Make TikTok Ads Dropshipping & TikTok For Business

  • Find TikTok winning products & TikTok dropshipping ads.
  • Analyze TikTok advertisers
  • Get the Latest TikTok Shop Data.
Try It Free

Melhore suas conversões no Facebook com o Google Tag Manager Server Side

Published on: November 20 2023 by Mirago

Melhore suas conversões no Facebook com o Google Tag Manager Server Side

Table of Contents

  1. Introdução
  2. Configuração do Google Tag Manager
    1. Configuração do Google Tag Manager na versão server-side
    2. Configuração das conversões de API do Facebook
  3. Importância da configuração das conversões de API
  4. Como implementar o GTM server-side
    1. Criação de um novo container server-side
    2. Configuração do servidor de tags
    3. Configuração das tags e eventos do Facebook
    4. Configuração dos acionadores personalizados
    5. Testes e validação das configurações
  5. Resultados e considerações finais

Configurando o Google Tag Manager na Versão Server-side para Conversões de API do Facebook

O Google Tag Manager (GTM) é uma ferramenta essencial para o rastreamento e análise de dados em sites e aplicativos. No entanto, com as mudanças trazidas pelo iOS 14.5 e a dificuldade do Pixel do Facebook coletar dados de forma precisa, tornou-se ainda mais importante configurar as conversões de API do Facebook.

Neste tutorial, vamos te mostrar passo a passo como configurar o GTM na versão server-side e como configurar as conversões de API do Facebook. Com essa configuração, você terá duas fontes de dados enviando eventos para o Facebook, aumentando a precisão das suas medições e permitindo uma análise mais assertiva dos dados gerados pelo seu site ou aplicativo.

1. Introdução

O Google Tag Manager na versão server-side é uma solução que permite enviar e processar eventos de forma mais precisa e eficiente. Ao utilizar o GTM server-side, você terá um servidor do Google Cloud configurado para receber os eventos do seu site ou aplicativo e, em seguida, encaminhá-los para as ferramentas de análise, como o Facebook, por exemplo.

Neste tutorial, mostraremos como configurar o GTM server-side e as conversões de API do Facebook para garantir que os eventos sejam corretamente rastreados, mesmo após as mudanças causadas pelo iOS 14.5.

2. Configuração do Google Tag Manager na versão server-side

2.1 Configuração do Google Tag Manager na versão server-side

Para começar, é necessário criar um novo container server-side no Google Tag Manager. Acesse a área administrativa do GTM e clique no botão "+" para adicionar um novo container. Selecione a opção "Server-side" e crie um nome para o container.

Em seguida, é preciso configurar o servidor de tags. O GTM server-side pode ser configurado automaticamente ou manualmente. Recomendamos a configuração automática, pois é mais simples e prática. Será necessário criar uma conta no Google Cloud e fornecer as informações de faturamento. Após a configuração, o servidor de tags estará pronto para ser utilizado.

2.2 Configuração das conversões de API do Facebook

Para configurar as conversões de API do Facebook, é necessário acessar a área de tags no GTM server-side e adicionar uma nova tag. Pesquise na galeria de modelos do GTM o modelo de tag do Facebook e adicione-o ao seu espaço de trabalho.

Na configuração da tag, será necessário inserir o ID do Pixel do Facebook e o Access Token da API de Conversões. O Access Token pode ser gerado no Gerenciador de Eventos do Facebook. Além disso, é preciso configurar as opções de acionamento e variáveis para garantir que os eventos sejam corretamente enviados ao Facebook.

3. Importância da configuração das conversões de API

Após o lançamento do iOS 14.5, tornou-se mais difícil coletar dados precisos por meio do Pixel do Facebook. Por isso, a configuração das conversões de API se tornou essencial para garantir a precisão das medições e eventos dentro do Facebook. Com o GTM server-side e as conversões de API, você terá duas fontes de dados enviando eventos para o Facebook, o que aumenta a confiabilidade das métricas e otimiza a análise dos resultados.

4. Como implementar o GTM server-side

A implementação do GTM server-side envolve a criação de um novo container server-side, a configuração do servidor de tags, a configuração das tags e eventos do Facebook, a configuração dos acionadores personalizados e a realização de testes para validar as configurações.

4.1 Criação de um novo container server-side

A primeira etapa é criar um novo container server-side no GTM. Acesse a área administrativa do GTM e crie um novo container, selecionando a opção "Server-side". Siga as instruções para configurar o servidor de tags automaticamente, fornecendo as informações de faturamento necessárias. Assim que o servidor de tags estiver configurado, você receberá uma URL que será utilizada para enviar os eventos do GTM server-side.

4.2 Configuração do servidor de tags

Após a criação do container server-side, é necessário configurar o servidor de tags. Acesse as configurações do container e clique em "Configurar" ao lado da opção de servidor de tags. Siga as instruções para configurar o servidor de tags automaticamente, selecionando a conta de faturamento e as configurações desejadas. Após a configuração, você receberá uma URL que será utilizada para enviar os eventos do GTM server-side.

4.3 Configuração das tags e eventos do Facebook

Para configurar as tags e eventos do Facebook, acesse a seção de tags dentro do GTM server-side e adicione uma nova tag. Use o modelo de tag do Facebook disponível na galeria de modelos do GTM e configure-o com o ID do Pixel do Facebook e o Access Token da API de Conversões. Além disso, é necessário configurar os acionadores personalizados para que os eventos sejam corretamente enviados ao Facebook.

4.4 Configuração dos acionadores personalizados

Os acionadores personalizados são responsáveis por acionar a execução das tags em determinados eventos. No GTM server-side, é possível criar acionadores personalizados com base em critérios específicos. Por exemplo, é possível criar um acionador que dispara uma tag quando um cliente específico recebe um evento. Isso permite que os eventos sejam corretamente recebidos tanto no GTM server-side quanto no GTM client-side.

4.5 Testes e validação das configurações

Após configurar todas as tags e eventos do Facebook, é importante realizar testes para garantir o correto funcionamento do GTM server-side. Verifique se os eventos são corretamente enviados ao Facebook por meio da URL do servidor de tags. Além disso, valide se os eventos são corretamente recebidos tanto no GTM server-side quanto no GTM client-side.

5. Resultados e considerações finais

A configuração do Google Tag Manager na versão server-side e das conversões de API do Facebook é fundamental para garantir a precisão das medições e otimizar a análise de dados. Com essa configuração, você terá duas fontes de dados enviando eventos para o Facebook, o que aumenta a confiabilidade das métricas e possibilita uma análise mais assertiva dos resultados.

É importante ressaltar que a qualidade da correspondência dos eventos pode ser afetada caso a maioria dos eventos sejam recebidos apenas do cliente side ou apenas do server side. Portanto, é essencial monitorar e ajustar as configurações para maximizar a correspondência dos eventos.

Com a implementação correta do GTM server-side e das conversões de API do Facebook, você estará apto a coletar, rastrear e analisar dados de forma mais precisa e eficiente, obtendo insights valiosos para sua estratégia de marketing digital.

Start your free trial today!

Try Pipiads free for trial, no credit card required. By entering your email,
You will be taken to the signup page.